Notícias

Brasileiras investem em pequenas empresas em Portugal

Brasileiras investem em pequenas empresas em Portugal

Larissa Abbud, 33, e Isabelle Cordova, 30, abriram o próprio negócio em terras lusitanas

Portugal se consagrou como melhor destino turístico do mundo neste ano e não só. O número de brasileiros vivendo no país já representa a maior população estrangeira e o interesse por Portugal se tornou ainda mais evidente. São inúmeras as histórias de brasileiros que se aventuraram para o outro lado do Oceano em busca de estabilidade, segurança e qualidade de vida.

De acordo com o último Relatório de Imigração Fronteiras e Asilo (RIFA) do SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras), a nacionalidade brasileira é a principal comunidade estrangeira em Portugal, com um total de 81.251 cidadãos. No entanto, a Cônsul-Geral Adjunta do Consulado do Brasil em Lisboa, ministra Maria Rita Fontes Faria, destaca que o número de brasileiros em Portugal chega a 120 mil, contabilizando as pessoas que estão no país de forma irregular.

Seja para estudos, investimentos ou para arriscar e tentar emprego, os brasileiros encontram em Portugal uma possibilidade de mudança.

DEU CERTO!

A brasileira chef de cozinha Larissa Abbud, 33 anos, escolheu Portugal para fazer um mestrado em Ciências Gastronômicas. No país desde setembro de 2016, Larissa conheceu a portuguesa Joana Agostinho, com quem fez parceria e lançaram um restaurante vegano de take away, o ‘Quintal d’Santo Amaro’.

Em entrevista ao Notícias ao Minuto Brasil, Larissa contou que sempre teve interesse em abrir um negócio. “Queria ter uma portinha com comidas vegetarianas”, revela.

O espaço, inaugurado em setembro desde ano, demorou cerca de dois meses até sair do papel e abrir suas portas em uma zona turística da capital Lisboa, na Estrela. “Tudo foi feito e pensado com base em um orçamento baixo, que era aquilo que tínhamos. Não é fácil você começar e empreender fora do país, conhecer fornecedores e o mercado. Tudo é um passo de cada vez”, lembra a empreendedora.

Larissa reconheceu ainda que ter uma sócia portuguesa foi fundamental para começar. “Se eu não tivesse uma sócia portuguesa, talvez eu ia desistir, porque é muito diferente empreender no Brasil e empreender em Portugal. Universo diferente, cultura diferente”, destaca.

O ‘Quintal d’Santo Amaro’ é um local intimista e convidativo, rodeado de plantas, onde a comida é servida em embalagens de papel reciclado. “É um restaurante vegano com a proposta de mostrar para as pessoas o que é a comida vegetariana, para divulgar a culinária vegana e vegetariana até mesmo para aqueles que não são veganos ou vegetarianos”, explica Larissa.

A iniciativa de abrir um negócio em Portugal também aconteceu com a brasileira Isabelle Cordova, 30 anos, que viu no país uma oportunidade para apresentar um dos principais doces brasileiros: o brigadeiro. Morando em Portugal há cinco anos, a brasileira formada em publicidade e propaganda conversou com o Notícias ao Minuto e disse que decidiu sair do Brasil devido à violência e à poluição.

Isabelle contou com a ajuda do pai, empresário, para abrir o próprio negócio em Matosinhos, no Porto. “A iniciativa de abrir o meu negócio foi justamente a minha área de publicidade e propaganda ser muito fraca no Porto. Aqui em Portugal é muito pequeno o mercado publicitário e passei dois anos e meio procurando emprego, não encontrei nada, então surgiu a ideia de abrir uma loja especializada em brigadeiros”, afirma a empresária.

Chocólatra, a empreendedora viu que o vício em brigadeiros poderia ser uma oportunidade. “Como uma cidade como o Porto, cheia de brasileiros, não tem uma brigaderia?”, se questionou. Com as portas abertas há dois anos, a Bella Brigaderia, localizada na beira do rio Douro, oferece 45 sabores de brigadeiros.

A empresária natural de Recife (PE) falou também deu dicas para quem deseja se mudar para o país europeu. “Meu conselho para quem deseja vir para Portugal é vir com o visto correto, já tentar no Consulado vir com a situação regularizada”, destaca.

Ao comentar a respeito da relação entre portugueses e brasileiros, Isabelle afirma: “Acho que os portugueses amam o Brasil, a cultura brasileira, a comida, tudo que seja relacionado com o Brasil. Eles são super fãs. Portugal é um país que recebe muito bem os brasileiros e você acaba se sentindo em casa, porque há muita identidade brasileira em todo lugar que você passa”.

VISITAR OU MORAR EM PORTUGAL

O SEF, responsável pela regularização de cidadãos estrangeiros, explica que, para Estadias de Curta Duração os cidadãos de nacionalidade brasileira estão isentos de visto. Por “estada de curta duração” entende-se a permanência durante “90 dias por cada período de 180 dias”. Isto significa que a duração total da estada é, no máximo, de 90 dias por cada período de 180 dias.

No entanto, para morar, estudar ou trabalhar em Portugal, o cidadão brasileiro deve, ainda no Brasil, solicitar junto da missão diplomática ou posto consular português, o visto adequado à finalidade da estada. A recomendação do SEF é que os brasileiros solicitem posteriormente uma autorização de residência, de acordo com o estabelecido na legislação em vigor.

Fonte: noticiasaominuto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *