Notícias

Para comprar casa nas zonas históricas de Lisboa vai ter de pagar 6.367 euros/m2

Para comprar casa nas zonas históricas de Lisboa vai ter de pagar 6.367 euros/m2

Para comprar casa nas zonas históricas de Lisboa vai ter de pagar 6.367 euros/m2

Em determinadas zonas de Lisboa para comprar uma casa pode pagar entre 10 a 12 mil euros o metro quadrado mas o valor médio nas zonas históricas da capital é agora de 6.367 euro/m2, mais 8,7% do que em 2016.

A zona da Baixa-Chiado-Avenida da Liberdade (Áreas Históricas) continua a ser a mais cara de Lisboa para apartamentos integrados em projetos de reabilitação urbana, mas foi no eixo Estrela-Campo de Ourique que se observou a valorização mais expressiva dos preços médios de oferta entre 2016 e 2017

Segundo o estudo “Reabilitação para Uso Residencial em Lisboa|2017”, da Prime Yield apresento hoje em Londres por Nelson Rêgo, CEO da Prime Yield, durante a conferência “Real Estate Disrupted”, organizada pela DLA Piper, na zona Estrela-Campo de Ourique a valorização foi de 12,3%, com o preço médio de oferta a situar-se em 2017 nos 4.958 euros/m2. Na zona das Avenidas Novas, os preços médios dos apartamentos reabilitados em oferta subiram cerca de 6,6% entre 2016 e 2017, situando-se nos 5.514 euros/m2; enquanto que no eixo Arroios-São Vicente-Penha de França, a subida foi de 4,7% (4.721 euros/m2).

Nelson Rêgo, adianta que “apesar de observarmos valorizações em termos médios na ordem dos 5% a 12%, existem produtos nas diversas zonas que apresentam subidas dos preços de oferta bastante mais expressivas de entre 15% a 25%. São os casos dos apartamentos T0 nas zonas Históricas, com uma subida anual de 20%; dos T2 na zona da Estrela-Campo de Ourique (25%) e dos T2 na zona das Avenidas Novas (15%)”.

O estudo revela ainda que as zonas históricas mantêm-se como o principal destino de investimento para este tipo de produto, concentrando em 2017 cerca de 70% da oferta em comercialização na cidade, com as restantes três zonas analisadas a apresentarem, cada uma, pesos em torno dos 10%. Os preços médios de oferta neste eixo estão 35% a 16% acima das outras zonas da cidade e é esta a zona que apresenta também os apartamentos reabilitados com os preços máximos observados no mercado. Apesar da média da zona se situar nos 6.400 euros /m2, existem alguns apartamentos nas áreas históricas onde os valores podem atingir o dobro, situando-se em patamares que rondam os 10.000 euros/m2 a 12.000 euros/m2.

O responsável admite que o segmento alto deve manter-se como o principal foco de investimento de reabilitação para habitação em Lisboa, incentivado por uma procura que se mantém forte quer para a primeira quer para segunda residência, como também para a obtenção de rendimento, colocando o imóvel posteriormente em regime de arrendamento de curta duração. “Os estrangeiros, principalmente chineses, franceses e brasileiros, continuam a ser uma franja muito ativa desta procura, mas também os portugueses têm vindo a ganhar expressão, num mercado em que a aquisição está a fazer-se cada vez mais durante a fase de projeto”, salienta Nelson Rêgo.

Fonte: Jornal Económico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *