fbpx

Notícias

Crédito concedido a famílias e empresas cai 3,2% em julho face ao ano anterior

Crédito concedido a famílias e empresas cai 3,2% em julho face ao ano anterior

Crédito concedido a famílias e empresas cai 3,2% em julho face ao ano anterior

Em julho as novas operações de crédito a particulares para habitação, tiveram uma taxa de juro média foi de 1,59% o que representa um novo mínimo histórico.

O montante (stock) de crédito concedido pelas instituições financeiras, em Julho, caiu 3,2% face a julho do ano passado, de acordo com os dados do Banco de Portugal.

Em julho de 2017, o stock de crédito às Sociedades não Financeiras (empresas) registou um valor de 87,7 mil milhões de euros, diminuindo 96 milhões de euros em relação ao mês anterior e registando uma taxa de variação anual de -2,7%.  Por sua vez o stock de crédito a Particulares registou um valor de 115,0 mil milhões de euros, registando uma taxa de variação anual de -1,4% (-1,6% no mês anterior).

Em julho de 2017, os empréstimos concedidos pelos bancos a sociedades não financeiras (empresas) e a particulares (habitação) continuaram assim a apresentar taxas de variação anual negativas, que se situaram em -3,2% (o que compara com -3,3% em junho) e -2,4% (-2,5% em junho), respetivamente, diz a nota do Banco de Portugal.

No conjunto da área do euro, as taxas de variação anual nos empréstimos a sociedades não financeiras e a particulares (habitação) foram de 1,2% e 3,1 (1,2% e 3,3% em junho).

No que toca aos depósitos de particulares nos bancos residentes, estes totalizavam 140,3 mil milhões de euros no final de julho de 2017, refletindo uma taxa de variação anual de -1,7% (-1,0% em junho). Na comparação com a Europa, na área do euro, a taxa de variação anual dos depósitos de particulares foi de 3,3% em julho, inferior aos 3,8% registados no mês anterior.

Já em termos de custo do crédito, em julho de 2017, a taxa de juro média dos novos empréstimos concedidos a empresas foi de 2,72%, o que representa um aumento de 12 pontos base (p.b.) em relação a junho. Este acréscimo verificou-se tanto nas operações abaixo de 1 milhão de euros como nas operações acima de 1 milhão de euros, com as taxas de juro a fixarem-se em 3,05% (2,97% em junho) e 2,27% (2,13% em junho), respetivamente.

O volume de novos empréstimos concedidos a empresas em julho foi de 2.553 milhões de euros, montante inferior aos 2.722 milhões de euros registados em junho.

Já nas novas operações de crédito a particulares para habitação, a taxa de juro média foi de 1,59% (1,69% em junho), o que representa um novo mínimo histórico.

No crédito ao consumo e no crédito para outros fins, as taxas de juro médias foram de 7,40% (7,28% em junho) e de 3,77% (3,37% em junho), respetivamente, anuncia o Banco de Portugal.

Os volumes de novas operações de empréstimos para habitação, consumo e outros fins totalizaram, respetivamente, 683 milhões, 328 milhões e 162 milhões de euros, resume o regulador bancário.

A instituição adianta ainda na nota de informação estatística -” Taxas de juro de novas operações de empréstimos e depósitos e empréstimos e depósitos bancários”- referente a julho de 2017, que nesse mês a taxa de juro média dos novos depósitos, até um ano, de sociedades não financeiras (empresas) fixou-se em 0,20%, valor igual ao observado em junho.

No caso dos particulares, a taxa de juro média dos novos depósitos, até um ano, foi de 0,22%, o que representa um decréscimo de 6 p.b. relativamente a junho.

Fonte: www.jornaleconomico.sapo.pt

Já pensou em investir em Portugal ?

Se já passa aqui as suas férias, porque não fica a residir? Para além de todas as razões que já conhece, saiba que Portugal possui condições atraentes para fazer aqui, o seu investimento.

Entre em contato conosco e faça como muitos brasileiros que redescobriram Portugal.

Fornecemos um atendimento personalizado e exclusivo, prezando pela segurança jurídica, realizando acompanhamentos do cliente em todas as etapas do negócio.

Leia também o “Descobrimento às avessas” , “Elite brasileira traz novos negócios para Portugal

Portugal um dos melhores países para viver” , “Crédito à habitação em Portugal. Saiba quais os municípios onde é mais fácil comprar casa” e “Já pensou em morar em Portugal? Saiba o preço médio de uma casa no país

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *