fbpx

Notícias

Decoração, design ou arquitetura de interiores?

Decoração, design ou arquitetura de interiores?

Decoração, design ou arquitetura de interiores?

Apesar de se misturar os conceitos, as atividades são distintas. Contudo, existem profissionais que conseguem realizar as três tarefas num projeto.

Arquitetura de interiores, design e decoração, o que une e separa estas atividades? São muitas as designações que se atribuem ao que colocamos no interior das nossas casas, nos locais de trabalho e até nos espaços públicos. Geralmente a palavra decoração é a que mais se utiliza porque é a especialidade que quase todos sabem fazer. Com melhor ou pior gosto e também condicionados pelo dinheiro que se tem disponível para a tarefa.

Nos dias que correm a palavra decoração também vem muitas vezes muito associada a design e a arquitectura de interiores. São palavras que geralmente definem tudo mas que na prática, são distintas. E se a maioria das pessoas as utiliza indeferenciadamente, isso quer dizer que não compreende o significado correto delas.

Afinal o que define cada uma das atividades e destes profissionais? Naturalmente que todos eles têm como principal tarefa embelezar, dar conforto e vivenciar um espaço físico. Para distinguir decoração e arquitetura de interiores e para perceber bem o que separa as duas atividades basta pensar o seguinte: Imaginamos agarrar numa casa na nossa mão e viramo-la ao contrário. Tudo o que cai pertence à decoração e o que não cai, pertence à arquitetura de interiores.

Afinal parece tão simples. Agora só falta compreender o que define um designer. Quem concebe e cria uma peça, ou um artefato, é o designer. Trata-se de uma atividade técnica e criativa, normalmente orientada por uma intenção ou objetivo, ou para a solução de um problema.

Quem não conhece a famosa chaise longue desenhada pelo mestre e arquiteto Le Corbusier? Ou o arquiteto Oscar Niemeyer que foi também um dos pioneiros do design de móveis brasileiros? Também os portugueses Álvaro Siza Vieira ou Souto de Moura, têm no seu percurso muitas peças de design. Siza desenhou uma linha para sanitários da Roca e Souto Moura desenhou um sistema de alumínio de correr para portas e janelas, o Slimslide da Sapa. Não esquecendo, o reconhecido Daciano da Costa que ficará para sempre ligado ao design e da arquitetura de interiores em Portugal.

Por vezes, a tarefa de pensar e criar todo o ambiente é realizado por uma única pessoa, daí muitas vezes se confundirem estes papéis. Daciano da Costa, é uma referência incontornável mas atualmente, outros nomes são reconhecidos em Portugal e além-fronteiras. É o caso da designer Nini Andrade Silva, a criadora portuguesa transporta a nível internacional a marca da sofisticação e do design de interiores de qualidade. São muitos os trabalhos que a designer já realizou e que se tornaram obras de excelência no mundo do design. Por mérito próprio já recebeu várias vezes o prémio European Property Awards, entre muitos outros.

Fonte: www.jornaleconomico.sapo.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *