Notícias

Há 15 milhões para financiar empresas científicas portuguesas até 2018

Há 15 milhões para financiar empresas científicas portuguesas até 2018

Há 15 milhões para financiar empresas científicas portuguesas até 2018

Até ao final de 2018, há 15 milhões de euros prontos para financiar as empresas portuguesas nas áreas da saúde e ciências da vida. Isto é possível graças a um veículo de investimento entre a IFD – Instituição Financeira de Desenvolvimento (vulgo banco de fomento) e o fundo de capital de risco Vesalius Biocapital, sedeado no Luxemburgo. Esta é uma parceria de coinvestimento, em que a Vesalius coloca 50% do investido nas empresas e é complementado, na mesma proporção, pelo IFD.“O novo fundo é financiado por recursos privados e fundos europeus estruturais e de investimento, e no contexto do programa Startup Portugal, focar-se-á em empresas da área das ciências da vida”, adianta fonte oficial da Vesalius. Em concreto, pretende-se realizar entre 3 e 5 investimentos por ano em empresas que desenvolvem medicamentos e apostam na medicina tecnológica e novos métodos de diagnóstico.

Este veículo de investimento vai funcionar em parceria com o Biocant Park, o principal parque de biotecnologia de Portugal, e que vai ajudar a encontrar oportunidades de investimento neste tipo de empresas ou mesmo de startups ligadas ao segmento da saúde.

“Estamos convencidos que o reconhecimento internacional da base científica em Portugal, bem como um ecossistema que promove a inovação cria oportunidades únicas para investidores e empreendedores”, assinala Stéphane Verdood, gestor deste veículo de investimento.

O líder da IFD, Alberto Castro, destaca que este investimento “confirma a capacidade de Portugal em desenvolver novos investimentos em investigação e desenvolvimento na setor da saúde. Estamos certos que os resultados estarão ao nível das expectativas, fomentando uma maior cooperação com a Vesalius Biocapital, afirmando a sua reputação, e destacando Portugal como um país para investir em ciências da vida”.

Fundo europeu com toque português

A nível europeu, o fundo Vesalius Biocapital conta com um total de 150 milhões de euros para apostar em empresas da área da saúde até ao final de 2018. Este é o terceiro fundo da sociedade luxemburguesa, depois de ter investido mais de 150 milhões de euros em 22 empresas nos últimos dez anos.

O terceiro fundo da Vesalius terá como parceiro o português David Braga Malta. Este fazedor fundou a Ceel2B e a BoostPharma, duas startups da área da saúde, e já foi distinguido pelo Fórum Económico Mundial, em em 2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *