Notícias

Os melhores passeios de barco no rio Tejo

Os melhores passeios de barco no rio Tejo

Os melhores passeios de barco no rio Tejo

Os dias de sol pedem passeios à beira-rio – ou dentro do rio. Descubra o Tejo a bordo de iates, veleiros, cruzeiros e até de autocarro. Sempre na boa onda. Estes são os melhores passeios de barco no rio Tejo.

Podem meter copos e sushi, podem incluir DJs ou ser mais silenciosos, para observar passarinhos. Podem ser do gênero turístico, radical, romântico ou familiar. Podem ser quase tudo o que imaginar. Atire-se connosco ao rio e fique a conhecer os melhores passeios de barco no Tejo.

Os melhores passeios de barco no rio Tejo

Ver o pôr do sol e comer suhi – Palma Yatchs

Os melhores passeios de barco no rio Tejo

Horácio Valentim costuma cozinhar sushi na casa das pessoas, com a empresa Chef à Casa. Se o faz em terra também o pode fazer no mar e é isso que tem acontecido nos passeios da Palma Yachts, ideais para impressionar aquela pessoa que se tem cortado aos seus inúmeros convites para jantar. E por falar nisso, o melhor é que pode também aprender a cortar as peças de sushi a bordo e a enrolar niguiris perfeitos.Doca de Santo Amaro, www.palmayachts.pt. A partir de 95 euros por pessoa. 93 70 65 280

Mudar de escritório por um dia – Tejo Dreams

Convença o seu chefe a mudar de ares e a trocar o escritório por um passeio pelo rio Tejo, nem que seja durante um dia. A Tejo Dreams começou com passeios do Terreiro do Paço à Torre de Belém em 2013, mas nos últimos tempos tem sido muito procurada para eventos de empresas. Por exemplo, “empresas de informática ou de televisão” que querem organizar programas diferentes de team building a bordo de um veleiro. As atividades passam por interpretar pistas com coordenadas de GPS, entre outras coisas mais ligadas à navegação que não deverão ser mais difíceis do que os relatórios que às vezes têm de fazer. Enfim, mais um dia no escritório.Doca do Bom Sucesso, preços variáveis consoante o número de pessoas. www.tejodreams.com. 96 13 19 660

Conhecer turistas – Tagus Cruises

É um dos passeios de barco no rio Tejo mais populares entre os turistas e não é à toa que o site da empresa está em inglês. No TripAdvisor também são dos mais populares e “amazing” ou “lovely” são alguns dos adjetivos mais repetidos. Sobretudo, quando a frase também mete “sunset”. Um passeio de barco de duas horas (de Belém ao Terreiro do Paço) pode ser mais eficaz para criar laços com estrangeiros do que um pubcrawl no Bairro Alto. Anote estas dicas de quem já navegou por muitos mares.Doca do Bom Sucesso, edifício Vela Latina, a partir de 38 euros. www.taguscruises.com. 925610034

Despedir-se da vida de solteira – Spica Sailing Team

Há eventos para todos os gostos, mas as despedidas de solteira só com raparigas (moças) a bordo têm ocupado grande parte do tempo da Spica Sailing Team. A média dos últimos anos tem sido de160 despedidas. A ideia é juntar um grupo de amigas num veleiro com copos, banhos de sol, escaldões, almoço ou jantar (opcional), uma dose moderada de histerismo nos mergulhos e muitas fotos para as redes sociais e hashtags como #migasforever.

Doca de Alcântara, a partir de 29 euros por pessoa. www.spicasailingteam.com. 91 821 00 31

Ver pássaros em vez de navios – Rio-a-Dentro

Milhafre-preto, águia-calçada, garça-vermelha, corvo-marinho, rouxinol-bravo, papa-ratos, garça-boieira… É melhor levar um bloco de notas para apontar todos os nomes de pássaros que vai aprender durante este passeio da Rio-a-Dentro. Vista os seus trajes à Indiana Jones (pena que aquelas loja Coronel Tapiocca tenham fechado) e não se esqueça dos binóculos e da máquina fotográfica. “Há vários tipos de passeios pelo rio, uns mais orientados para a fotografia de aves e outros para a observação, depende do tipo de birdwatcher”, explica Rui, o responsável por esta empresa familiar com sede em Salvaterra de Magos. Ainda não decidimos que tipo de birdwatcher queremos ser, se aquele que está sempre de máquina em riste, se aquele que está simplesmente a ver pássaros em vez de navios. Talvez o último. E há muito para onde olhar. O barco é “amigo do ambiente” e tem um motor silencioso eléctrico para não afugentar as aves nem poluir o Tejo, além de conseguir passar em canais secundários. Os passeios começam no Cais do Escaroupim, a aproximadamente 40 minutos de Lisboa (sim, porque tem de se afastar um pouco da cidade para ver outras espécies além de pombos), e vão rio acima passando pela ilha das Garças (onde as garças nidificam entre Março e Agosto), pela ilha dos Cavalos, com cavalos à solta, e se a maré deixar até à Praia Doce, uma praia fluvial.

Passeios aos fins-de-semana e por marcação, a 25 euros por pessoa/2horas e meia. www.rio-a-dentro.pt. 91 588 05 18

Entrar dentro de água num autocarro (ônibus) – Hippotrip

 

Provavelmente já viu este “veículo anfíbio” (como se auto-intitula) a circular na cidade. São 90 minutos de passeio turístico, 30 deles dentro de água. É perto da Torre de Belém que a Lola (sim, o autocarro tem nome) costuma entrar rio adentro naqueles momentos estranhos e cômicos, ao mesmo tempo em que os turistas podem bater palmas como numa aterragem de avião, mas ao som da banda sonora de 2001, Odisseia no Espaço. “Mas havia a possibilidade de termos ido ao fundo?”, perguntamo-nos. Nada disso. E a Lola lá vai flutuando numa viagem curta, mas que vale muito a pena.

Partidas perto da Associação Naval de Lisboa, adultos 25 euros, crianças e seniores a 15 euros. www.hippotrip.com

Conhecer os avieiros e os mouchões – Ollem Turismo Fluvial

 

Avieiros , mouchões, casas palafitas? Se estas palavras são estranhas para si então tem mesmo de fazer este passeio pelo rio Tejo a bordo do Xalabar. É nesta embarcação que a empresa de turismo Ollem faz os seus passeios pela Rota dos Avieiros, o nome que se dá aos pescadores nômades que viviam nos seus barcos e ganharam a alcunha de “ciganos do rio”. Mais tarde, construíram pequenas casas de madeira sobre estacas, as casas palafitas que ainda resistem em algumas aldeias à beira-rio. O passeio inclui visita às localidades Escaroupim e Avieiras da Palhota, ao Núcleo Museológico Avieiro, e dá ainda uma oportunidade de ver de perto alguns mouchões, as ilhas do rio Tejo. O almoço está incluído e o preço vai de 25€ por pessoa, por meio dia, e 42,50€ num programa mais alargado. Uma boa oportunidade para conhecer uma parte da cultura do Tejo (e de Portugal) que fascinou o escritor Alves Redol, autor do romance Avieiros.

Quinta das Chaminés, Apt.o 65, Azambuja, www.ollem-turismo.com. 91 720 47 58

Aprender a dar nós – Leão Holandês

 

 É a empresa de turismo náutico com licença há mais tempo em Portugal e orgulha-se de ter também o barco mais antigo, uma escuna de 1910, de nome Leão Holandês (por pertencer a um holandês). A bordo há vários programas, com ou sem bar aberto, e tudo se ajusta à vontade do grupo, que é sempre exclusivo. Há cursos de nós (o de botija costuma ser o mais popular, dizem-nos) e cursos de navegação, em que o vão ensinar, por exemplo, a guiar-se por bússolas e a navegar à vela. O que pode tornar-se difícil com a tal opção de bar aberto. Embarque em Alcântara, a partir de 46 euros.

www.leaoholandes.com. 917862663

Ir à praia sem pegar no carro – Teimoso Tours

A capacidade máxima do barco de João Mota, “um clássico de 1975” que renasceu de um projeto de recuperação, é de cinco pessoas, por isso é ideal para juntar família ou amigos num passeio pelo rio Tejo exclusivo e onde quiser: a ver Lisboa e os seus monumentos de outra perspectiva, ou a ir até à praia sem o trânsito do fim-de-semana. O barco costuma parar em Oeiras, onde não nos vamos ter de preocupar em arranjar espaço para estender a toalha. Também se fazem batismos e aulas de vela, já que João foi professor durante muito tempo.

Doca de Santo Amaro, a partir de 25 euros por pessoa para passeios de duas horas. www.facebook.com/TeimosoTours 965705536

Ir a festas com muita gente – Seaventy

Aqui organizam-se desde despedidas de solteira – “para as meninas se bronzearem no barco e irem bonitas para o casamento”, explica Bernardo Castro, responsável da Seaventy – a limpezas de barcos. Mas a empresa está mais vocacionada para grandes eventos. Daqueles que envolvem, por exemplo, 300 pessoas e em que é preciso alugar um ferry para caber toda a gente. Os clientes não têm de se preocupar com nada, nem com a música (eles tratam da animação), nem sequer com o protetor solar, que muita gente se esquece “e que pode estragar um dia no barco”.

Saídas de Lisboa e de Cascais. A partir de 50 euros por pessoa. www.seaventy.com 91 619 00 92

Aprender a cozinhar – Sailing Foodies

 

Cozinhar no Tejo pode ser complicado, por isso o melhor é ver como faz quem já está nisto há muito tempo. Como Ana Valente, da Sailing Foodies, habituada, por exemplo, a pôr turistas a esmurrar batatas enquanto explica como se fazem pratos típicos como o bacalhau com batatas a murro. Os passeios acontecem todos os dias à hora de almoço e à hora de jantar e duram quatro horas entre petiscos mais leves, como as ameijoas à Bulhão Pato, ou especialidades mais elaboradas como a caldeirada de peixe. No fim dá para levar as receitas para casa, além do estômago cheio.

Doca do Bom Sucesso, 90 euros workshop de petiscos, 125 euros para cozinha mais elaborada. www.sailingfoodies.com. 964773946

Pescar – Dream Boats

Se não pesca nada disto, o melhor é juntar-se à Dream Boats e apanhar um peixe digno de Hemingway. As partidas fazem-se de Cascais, até porque no Tejo, com as correntes e com as licenças, é mais complicado. Pesca de profundidade, pesca ao largo, pesca do tubarão, há muito por onde escolher e as atividades chegam a durar oito horas. Na pesca do tubarão, por exemplo, em dias de sorte conseguirá apanhar uma tintureira. “Depois tira-se uma foto e põe-se o tubarão de novo na água”, explica um responsável da empresa. O material pode ou não estar incluído.

Marina de Cascais, a partir de 55 euros. www.dreamboatsportugal.com. 96 888 30 37

Ir à ilha do Rato – Mega Verde

Na ilha do Rato esperemos que não encontre ratos, embora às vezes se encontrem alguns a boiar no rio com tamanhos dignos de lontra. Perto da base aérea do Montijo e com vista para o Barreiro (e para Lisboa, calma, não lhe vire já as costas), é uma pequena ilha desabitada onde não se costuma passar grande coisa. A não ser, e com sorte, grandes grupos de flamingos que ali param de vez em quando e que são a melhor paisagem para as fotografias destas três horas de passeio pelo rio. Também há tempo para mergulhos e para ver de perto a estátua do Cristo Rei.

Preços dependentes do número de pessoas. Doca de Santo Amaro, www.megaverde.pt. 96 192 63 89

Apanhar um aqua-táxi – Marlin Boat Tours

 
Por enquanto ainda não há Ubers aquáticos e, com as vigarices em táxis de que se ouve falar por aí, se algum dia lhe apetecer apanhar um até ao outro lado do rio, talvez lhe fique mais em conta ir por água. A Marlin Boat Tours tem um serviço de táxi que sai todos os dias da Doca de Santo Amaro e o leva até ao Cristo Rei. O objetivo não é ir às festas de eletrônica que por lá se costumam fazer. É mais para ver as vistas e voltar.

Doca de Santo Amaro, por marcação. www.marlinboattours.com. 91 391 98 10

Ser radical – Water X

 

A Water X é uma empresa que costuma dar apoio a eventos de grande envergadura como a Volvo Ocean Race. Quer isto dizer que tem uma frota tão vasta que só uma espreitadela pelo catálogo é suficiente para lhe permitir conhecer à distância as diferenças entre um speedboat, um catamaran, um airboat ou um veleiro. É também a melhor escolha para quem está à procura de um programa mais radical do que o de Marcelo Rebelo de Sousa a mergulhar no Tejo: há aulas de ski aquático, wakeboard e clínicas de surf e kitesurf.

Preços vários. waterx.co.pt. 21 466 88 00

Engatar às cores – Lesboat

Desengane-se quem pensa que aqui só entram miúdas. No Lesboat também vai encontrar marinheiros barbudos e de mangas à cava a dançar Madonna. A festa gay e hetero-friendly acontece no Verão num catamaran que dá um passeio de barco pelo rio Tejo até Cascais. Não se esqueça que estamos num barco e se o seu engate correr mal não há grande saída a não ser atirar-se para dentro de água. Estamos a brincar, mas de certeza que vai divertir-se. Fique atento ao Facebook para descobrir quando as festas Lesboat regressam ao Tejo.

Doca do Espanhol. Reservas através de lesboat.party@gmail.com

Fonte: Revista Time Out

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *